Saiba como criar um plano de ação de segurança do trabalho

Um plano de ação de segurança do trabalho é fundamental para garantir que uma empresa esteja preparada para lidar com eventuais situações de risco que podem aparecer no cotidiano ou mesmo para atuar de forma estruturada na correção de desvios. Quando um Plano de Ação é implementado da forma correta, diminui-se as taxas de acidentes de trabalho.

Com essa diminuição, a empresa terá sucesso na proteção do capital mais precioso de sua operação: o capital humano. Também estará eliminando riscos para o sistema como um todo, incluindo a comunidade em que está inserida e o meio ambiente além de evitar problemas com multas e encargos.

Neste artigo, falaremos sobre como criar um plano de ação de segurança do trabalho. Confira:

O que é um plano de ação de segurança do trabalho?

O plano de ação de segurança do trabalho é um planejamento conduzido pelos profissionais da área e a liderança em geral para conseguir melhores resultados na prevenção de acidentes. Este plano é um passo além daquelas atividades básicas de incentivo ao uso de EPIs.

Para criar um plano de ação é preciso considerar todo o cenário de segurança da empresa, observando o presente, com todas as suas características e controlando atividades, bem como o passado, com o histórico de ações desenvolvidas e resultados, além, claro, do futuro, onde estão os objetivos e cenários perseguidos.

Qual a importância do plano de ação segurança do trabalho?

Instituir Planos de Ação de Segurança do Trabalho representa uma série de vantagens para a empresa. Em primeiro lugar, o plano exerce a função de prevenir novos problemas, sobretudo a partir da análise do histórico de ocorrências.

Além disso, o plano também consegue ajudar a identificar gargalos que, embora muitas vezes não percebidos no dia a dia, tem potencial para se transformar em graves problemas no futuro. E é através de um bom plano de ação que a segurança do trabalho pode apresentar soluções para os problemas já vividos e aqueles previstos estrategicamente.

Como elaborar um Plano de Ação de Segurança do Trabalho eficaz?

Elaborar um Plano de Ação de Segurança do Trabalho envolve muita dedicação e uma forma estruturada de avaliar os cenários e propor soluções.

O tamanho da empresa e sua complexidade operacional influenciam diretamente na complexidade do desafio de implantar os Planos de Ação, porém com a utilização de metodologias e ferramentas de coleta e análise de dados o desafio pode ser vencido.

Para conseguir desenhar um bom plano, existem, em resumo, cinco passos distintos. Em primeiro lugar, é necessário identificar o problema, a partir de um diagnóstico bem detalhado. Depois, são definidos metas, objetivos e prazos.

Por fim, são avaliadas as ações e definida uma metodologia. A seguir, detalharemos cada um desses passos:

Identifique o problema

O primeiro passo para a criação de um plano de ação de segurança do trabalho está na identificação do problema. Existem formas proativas de realizar essa identificação, como através da análise dos documentos legais como o PPRA, ou Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.

Uma outra metodologia para identificar problemas é através da Análise Preliminar de Riscos – as APRs. Analisar o histórico de incidentes também permite obter-se muitos insights sobre onde priorizar a aplicação de medidas preventivas e corretivas.

Ao contrário dessas formas proativas, existe ainda a forma passiva, ou seja, a identificação de um problema que nasce a partir da ocorrência de um incidente de trabalho.

Defina metas e objetivos

Com o problema devidamente identificado, chegou o momento de dar passos práticos em direção à solução. De forma geral, as pessoas envolvidas nos processos operacionais e de segurança do trabalho já conhecem as principais soluções para os problemas mais comuns mas pode ser necessário conduzir estudos de engenharia, fazer investimentos de maior valor e mesmo revisões de processos e procedimentos.

Muitas vezes, no entanto, apenas garantir que os padrões e procedimentos sejam seguidos mudando o comportamento das pessoas já é um grande passo no sentido de reduzir os índices de segurança.

Uma questão fundamental na elaboração de um Plano de Ação é a definição de metas e objetivos. É preciso apontar onde a empresa quer chegar dentro de determinado tempo. Por isso, os responsáveis por cada uma das ações devem ser apontados e os resultados esperados precisam ser evidenciados.

Estabeleça prazos

Mas nada poderá ir para frente se antes não houver uma definição clara de prazos. Deixar os objetivos em aberto, sem uma materialização de quando devem ser alcançados, é a receita perfeita para a empresa não sair do lugar.

Cabe, portanto, a esse processo de plano de ação de segurança do trabalho definir, de forma bem específica, os prazos que os resultados devem ser alcançados. Pode ser recomendável que sejam estabelecidos prazos e metas intermediários para que a liderança da empresa tenha referências quanto ao andamento dos planos de Ação. Isso porque, quando os prazos “finais” são muito longos existe a possibilidade de uma percepção pelas pessoas de que não há evolução em direção aos objetivos.

Acompanhe/avalie o plano de ação

É fundamental, ainda, definir um modo de acompanhar a execução do plano de ação, permitindo que, a qualquer momento, o gestor consiga compreender se as ações estão sendo satisfatoriamente implantadas ou não.

Nesse sentido, definir métricas de referência é fundamental, pois permite verificar a evolução temporal na medida que o plano de ação avança. É preciso haver liberdade para, em caso de nenhuma ou uma mudança pouco significativa, conseguir alterar os rumos tomados, sempre priorizando o zelo pela vida individual e a empresa.

Escolha a melhor metodologia 

Por fim, para bem executar o plano de ação de segurança do trabalho, será preciso também eleger uma metodologia que consiga dar conta de acompanhar cada passo deste plano. Existem diversas ferramentas gerenciais e de processos que podem desempenhar este papel.

No entanto, é a 5W2H que costuma se adaptar melhor às necessidades de segurança do trabalho. Essa ferramenta funciona a partir de uma matriz, que pode ser respondida com bastante facilidade, dando à empresa uma visão geral do seu problema e o modo como isso pode ser resolvido.

<<< Leia também: Otimize seus processos com o Ciclo PDCA >>>

Por que usar a metodologia 5W2H?

A metodologia 5W2H é importante para as empresas por vários motivos. O principal, porém, é a simplicidade, ou seja, essa ferramenta é extremamente fácil de ser utilizada, sobretudo porque sua base versa somente sobre questionamentos comuns a todo tipo de operação.

5W2H faz referência aos termos em inglês que podem ser traduzidos para o português como O que será feito? Por que será feito? Onde será feito? Quando será feito? Por quem será feito? Como será feito? Quanto custará fazer?

Além disso, a matriz 5W2H se destaca pela possibilidade de organização, de modo que as informações são facilmente ordenadas e orientadas para os objetivos pretendidos.

Conclusão

Neste artigo, conhecemos um pouco mais o plano de ação de segurança do trabalho, definindo-o como um planejamento utilizado por empresas e profissionais da área para conseguir melhores resultados na prevenção de acidentes.

A importância desse plano está relacionada, sobretudo, à prevenção de problemas, identificação de gargalos e apresentação de soluções. Para encerrar nosso conteúdo, apresentamos alguns passos essenciais para elaborar um plano de ação. A seguir, relembraremos:

  1. Identifique o problema
  2. Defina metas e objetivos
  3. Estabeleça prazos
  4. Acompanhe/avalie o plano
  5. Escolha a melhor metodologia

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe nosso blog para ficar por dentro de diversos outros assuntos como este.

Compartilhe:

Escrito por <strong>Philippe Aymard</strong>

Escrito por Philippe Aymard

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Categorias